Suporte Assessoria Empresarial
PSA
Chrysler
FIAT
Ford
GM
Honda
IVECO
Mercedes
Mitsubishi
PSA
Renault Nissan
Scania
Toyota
Volvo
VW

Exigência para ISO/TS 16949:

Certificação

Documentos:

Edição atual

Acesso

PSA Peugeot Citroën Customer-Specific Requirements
for use with ISO/TS 16949:2009

Fev/2011

link

Requisitos Específicos PSA PEUGEOT CITROEN

revisão D, de 02/05/2011

Enviado pela PSA

Comentários:

1) A PSA lança em fevereiro de 2011 requisitos mundiais , destacando-se:

  • Requisitos específicos estão listados no documento "Suppliers Relation Management", disponível no portal B2B da PSA (link, necessita senha)
  • Inclui informações sobre compromisso para fornecimentos, sobre forma de monitoramento do fornecedor com scorecards disponíveis no "supplier's cockpit" do portal B2B e ferramentas EDI a serem utilizadas pelo fornecedor
  • Esclarece sobre vigilância exercida sobre o fornecedor, incluindo possibilidade de comunicação ao organismo certificador
  • Inclui verificações a serem incluídas no escopo da auditoria ISO/TS 16949 relativas aos requisitos PSA e desempenho do fornecedor

2) Edição dos requisitos PSA, aplicáveis ao Brasil e Argentina. Nesta edição de 2011, as alterações mais significativas são:

Documentos Indispensáveis que deverão ser enviados a PSA na Fase de Consulta:
Respostas ao Caderno de Encargos Contratuais constituído por:
o O documento MRF – “Gestão da Relação Fornecedores";
o O CPPR“Clausulas Particulares e Cronograma de Resultados”;
o As Condições Gerais de Compras;
o Os Dados Industriais do Projeto;
o O Contrato de Fornecimento;
o As Especificações de Pecas de Reposição;
o As Restrições e Objetivos Econômicos.

2.7 Controle de processo reforçado em projeto: O embarque controlado nível um (EC1 – inspeção 100%) deve ser aplicado durante a fase de lançamento para todos os projetos novos seguindo as regras abaixo...

_ Resposta dentro dos prazos estipulados abaixo, referente aos Incidentes da Qualidade “zero km e garantia» através do formulário “8 D” integrante do Sistema Amadeus;
o Resposta ao Plano de Ação de Curto Termo – 24 horas
o Resposta ao Plano de Ação de Médio Termo – 15 dias
_ Utilização da Ferramenta PDCA (no formato PSA) de forma obrigatória para incidentes Nível “3” (pane/segurança), Bloqueios de Pátio e não conformidades em garantia. A PSA definira a necessidade de o estudo ser apresentado em reunião de direção

2.1 A Noção de “Característica a Controlar Essencial” CSE – que substitui as características especiais segundo ISO/TS 16949 refere-se ao procedimento de “Identificação das CTF e elaboração do PCP” referencia 01276_09_00133 para a definição precisa das CSE (Disponível no Manual MRF).

9.4 Para as CSE que se controlam com calibre, deverão cumprir como mínimo:
_ Para os controles das características definidas como CSE descritas no PCP e no plano de controle, o meio de controle deve ter uma resolução de ≤ 5% da IT (Intervalo de Tolerância);
_ Para as CSE que são verificadas por sistemas de medição por atributos, se deve aplicar o Método de Tabulação Cruzada descrito no Manual MSA, que consiste em utilizar 50 pecas e três operadores.
Cada operador deve medir três vezes cada peca. O critério de aceitação da PSA e um valor Kappa ≥ 0,75;
_ Para as CSE que são verificadas por sistemas de medição por variáveis, se deve aplicar o estudo de R&R realizados para cada CSE, tomando dez pecas, três operadores e cada operador deve medir três vezes cada peca. O critério de aceitação da PSA e R&R ≤ 10% e, o ndc ≥ 5 . Para o calculo do %R&R se deve considerar IT/6 para a medição. Para R&R com resultado entre 10% e 30%, o meio deve ter a aceitação da PSA para sua utilização;
_ Deve-se realizar estudos de tendência (exatidão) em forma obrigatória e, estudos de linearidade de acordo com o sistema de medição. O critério de aceitação aplicável e o requerido pelo manual MSA, tem que ser estatisticamente igual a zero;
_ Deve-se realizar estudo de estabilidade para todos os meios que controlam características CSE descritas no PCP e plano de controle.
A frequência de controle e a quantidade de pecas são definidas pelo fornecedor e se deve utilizar cartas tipo Media e Amplitude. O critério de aceitação aplicável e o definido no manual MSA.

14 Rastreabilidade
14.1 O Fornecedor deve assegurar a rastreabilidade do produto conforme definido com a PSA durante a fase de “consulta escolha e estabelecimento do contrato”.
14.2 A definição da rastreabilidade esta descrita no documento do MRF “Bilan Tracabilite” referencia DA_MQF05_0021_EX e advém de um acordo firmado entre fornecedor e PSA, respeitando as exigências PSA de rastreabilidade e as especificações técnicas do produto.


11000000110000001100110010001000110000001100110010001000111111111100110011001100110011001010000010000000110000001100000010001000
InicialRequisitos EspecíficosDownloadsLinks
2008, HST Qualidade Ltda.